Desbravando a Austrália – minha coluna na Glamour de maio

É impossível não se apaixonar pela Austrália. Estive lá por 12 dias gravando #camievictakeaustralia e compartilho aqui algumas das coisas que mais amei no país. Não posso recomendar mais fortemente que vocês coloquem essa viagem na lista de desejos!

. Hamilton Island: não hesito em dizer que sobrevoar a Great Barrier Reef foi das coisas mais lindas que já vi na vida. Uma experiência que sozinha já vale a viagem até a Austrália! Ficamos em Hamilton Island, uma das 73 ilhas desse arquipélago em Queensland, há uma hora e pouco de vôo saindo de Sydney. Apesar de muitas ilhas, só três possuem hotéis – a dica é caprichar no cofrinho para se hospedar no Qualia, que tem visual estonteante e instalações chiquérrimas. Mas há outras opções mais low cost também – o importante é ir! Para quem curte mergulhar, o local é um paraíso.

. Fitzroy e Collingwood em Melbourne: voltei encantada com essa cidade, uma das mais bacanas da Austrália (eleita a melhor cidade para se viver no mundo há sete anos consecutivos, que tal?). Há sempre muitas coisas acontecendo por lá – eventos culturais como a Trienal, esportivos como o Australian Open de tênis e a etapa do mundial de surf, e gastronômicos como o Food and Wine Festival. A cultura de cafés é fortíssima e há muita coisa para ver! Meus bairros favoritos foram os vizinhos Fitzroy e Collingwood, hiperdescolados e cheios de lojinhas e restaurantes fofos! Não deixe de tomar o café da manhã japonês no Cibi e um sorvete no Messina. A livraria Happy Valley tem altas pérolas e a rua Brunswick é point com vários bares – Black Pearl e Naked for Satan são imperdíveis.

. O lado campestre da Austrália: vale a pena tirar alguns dias para conhecer alguma de suas belas áreas montanhosas – nos fomos para Blue Mountain, há cerca de três horas de carro de Sydney, e a sensação é de ter chegado em outro país. Ficamos em Wolgan Valley, um vale repleto de cangurus e wombats (pequeno e simpático marsupial que você só encontra na Austrália), com paisagem lindíssima e clima totalmente relax. O hotel One & Only é do tipo que faz você querer ficar para sempre, com lareiras enormes e várias atividades como passeio a cavalo, aula de ioga, safáris e observação de estrelas.

. Comes e bebes: as opções de bons restaurantes e bons vinhos e cervejas locais são infinitas – está aí (mais) uma coisa que os australianos sabem fazer! Em Sydney, recomendo o North Bondi Fish, em Bondi Beach (uma das praias mais famosas e instagramadas do mundo!), e o Hubert, com clima anos 20 e trilha sonora primorosa. Para um drink no verão, o Winery tem um terraço superconcorrido. Em Melbourne, não perca o Cumulus Inc.

. Comprinhas: também não faltam lojas com boa curadoria e badaladas marcas locais para serem descobertas. Para vestidos estampados e esvoaçantes com estilo boho, a Camilla é a melhor pedida. A Zimmermann, que bomba no verão Europeu com seus separates femininos cheios de babados, é australiana, assim como a Ellery, que desfilou recentemente na semana de alta costura em Paris e tem pegada minimal / cool que é a cara das garotas descoladas do país. A multimarcas Tuchuzy, em Bondi Beach, tem curadoria com essa pegada e marcas como a Pfeiffer e a Sir. Em Melbourne, basta andar pelas ruas de Fitzroy para achar inúmeras butiques descoladas e brechós com ótima seleção.

. . .